Compartilhe!

Bons indicadores de gestão contribuem para o desempenho da empresa

Fiz parte da 2ª turma (julho de 1976) do Curso de Auditoria, promovido pela The Division of Business and Management (School of Continuing Education), da New YorK University. Na época, como auditor sênior, fui convidado pela empresa onde trabalhava. Foi uma das grandes conquistas da minha carreira. Tudo era concentrado num único ambiente (sala de aula, dormitório e restaurante). Às 22 horas fechavam os portões. Diante do rigoroso horário, muitos colegas tiveram de dormir, várias vezes, fora da NYU. Aos sábados e domingos os dias eram livres.

Sempre que ouço “New York, New York”, vêm boas lembranças daquela fase. De muitos ensinamentos que adquiri das aulas assistidas, nunca esqueço de um: “O sucesso profissional e empresarial está resumido em cinco palavras (no idioma inglês), que começam com “F”, cada uma com significado próprio”: Focus (ter foco, concentração); Friendly (ser educado, sociável); Fast (ser firme, rápido); Flash (pensar e refletir, antes de decidir); Fã (ser aficionado e apaixonado em tudo aquilo que faz).

Refletindo sobre a lição de mais de 40 anos atrás, verifico que esses cinco “F” continuam presentes, particularmente no exercício da profissão e da atividade empresarial. Para manter as operações sempre “crescente”, sobrevivendo em plena capacidade, a atividade empresarial também necessita de outros itens essenciais, tais como: clara divisão das funções de cada sócio, evitando competividade e buscando produtividade; decisões compartilhadas; definição de valores de retiradas e de investimentos; planejamento da sucessão, na presença dos controladores/fundadores, resolvendo questões sucessórias; instituição de normas e de regras para prestação de contas; implantação da governança corporativa e facilitar o acesso ao capital de terceiro. Os cinco “F” são bons indicadores de gestão, e quando aliados aos demais itens essenciais para a sobrevivência das empresas, fortalecem as relações empresariais e contribuem para o sucesso dos negócios.

Fonte: 08/11/2017 – DCI – Cláudio José Sá Leitão
Sócio da Sá Leitão Auditores e Consultores


Compartilhe!